Weby shortcut

Ementas das Disciplinas do Curso de Pedagogia

Atualizado em 19/11/14 09:33.

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

 DISCIPLINA: ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

Linguagem, sociedade, cultura, discurso e ensino de língua. Alfabetização e letramento. Concepções teóricas de aquisição e desenvolvimento da linguagem escrita. Práticas lingüístico-discursivas e formação do leitor e do escritor. Literatura e alfabetização.

 

Bibliografia Básica:

 

ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil- gostosuras e bobices. São Paulo:Scipione,1993.

 

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec,1992.

 

BRAGGIO, Silvia Lúcia Bigonjal. Leitura e alfabetização: da concepção mecanicista à sociopsicolingüística. Porto Alegre: Artes Médicas, 1992.

 

FERREIRO, Emília & TEBEROSKY, ANA. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

 

FERREIRO, Emília. Com todas as letras. São Paulo: Cortez,1993.

 

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. São Paulo: Cortez,1988.

______.Educação como prática da liberdade.Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

 

KRAMER, Sonia e JOBIM, Solange ( orgs.) Histórias de professores: leitura, escrita e pesquisa em Educação. São Paulo: Cortez, 1996.

 

MELO, Orlinda Carrijo. Alfabetização e Trabalhadores: o contraponto do discurso oficial. Campinas: Editora da UNICAMP, 1998.

 

SOARES, Magda. Linguagem e escola: uma perspectiva social. São PAULO: Ática, 1986.

______ . Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica,2001.

 

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes,1991.

______ . Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes,1993.

 

VYGOTSKY, L. S., LURIA, A R. , LEONTIEV,A N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone,2001.

 

 

 

 

 

DISCIPLINA: ARTE E EDUCAÇÃO I

 

Conceito de Arte. Apreciação estética. Potencial criador. A dupla faceta da Arte na Educação: como fator integrante e integrador das demais áreas de saber. A Música na educação. Percepção e expressão em Música. Apreciação musical. Repertório para Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental. Música e movimento. Dança como expressão corporal. Cultura lúdica.

 

Bibliografia Básica:

ALENCAR, E. S. e VIRGOLIM, A. (orgs.). Criatividade: expressão e desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1994.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais – Arte. Brasília: MEC/SEF, 1997.

______ . Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. 3o. v. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRITO, T. A . Música na Educação Infantil – propostas para a formação integral da criança. São Paulo: Peirópolis, 2003.

COLI, J. O que é arte. São Paulo: Brasiliense, 1991.

FISCHER, E. A necessidade da arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

FUSARI, M. F. R. e FERRAZ, M.H.F. Arte na Educação Escolar. São Paulo: Cortez, 1992.

KISHIMOTO, T. M. O brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneira, 1998.

NOGUEIRA, M. A . A formação do ouvinte: um direito do cidadão (propostas para a educação musical no ensino fundamental). Dissertação de Mestrado. Faculdade de Educação da UFG. Goiânia, 1994.

SCHAFER, M. O ouvido pensante. São Paulo: Unesp/Brasiliense, 1992.

 

 

DISCIPLINA: ARTE E EDUCAÇÃO II

 

As Artes Visuais e a Educação. Diferentes formas de trabalho em Artes Visuais (pintura, desenho, modelagem, colagem, vídeo). Evolução do grafismo infantil e suas relações com a aquisição da escrita. Leitura de imagens. Cultura, imagem e tecnologias. Linguagem teatral e Educação. Jogos teatrais. Cultura lúdica.

 

Bibliografia Básica:

BARBOSA, Ana M. A imagem no ensino da arte. São Paulo: Perspectiva, 1991.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais – Arte. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. 3o. v. MEC/SEF, 1998.

FUSARI, M. F. R. E FERRAZ, M.H.F. Metodologia do Ensino da Arte. São Paulo: Cortez, 1993.

IAVELBERG, R. Arte na sala de aula. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

KISHIMOTO, T. M. O jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira, 1998.

LOWENFELD, V. A criança e sua arte. Rio de Janeiro: Mestre Jou, 1977.

PILLAR, A D. Desenho e escrita como sistemas de representação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

REVERBEL, O Um caminho do teatro na escola. São Paulo: Scipione, 1989.

SANS, P. T. C. Pedagogia do desenho infantil. Campinas: Alínea, 1987.

DISCIPLINA: FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO I

Natureza e sentido da filosofia. Polis, nascimento da filosofia e Paidéia. Razão e educação na Idade Média. Razão e educação na Idade Moderna.

Bibliografia Básica:

CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. 2.ed. rev. ampl. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

DESCARTES, René. Discurso do método. In: CIVITA, Victor (Ed.). Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1972. v.15, p.33-59 [partes 1-4].

LE GOFF, Jacques. Os intelectuais na Idade Média. 2. ed., São Paulo: Brasiliense, 1989.

MATOS, Olgária. Filosofia, a polifonia da razão: filosofia e educação. São Paulo: Scipione, 1997.

PEIXOTO, Adão José (Org.). Filosofia, educação e cidadania. Campinas: Alínea, 2001, p. 19-70.

PLATÃO. Defesa de Sócrates. In: CIVITA, Victor (Ed.). Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1972. v.2, p.9-33.

SILVA, Franklin Leopoldo e. Descartes: a metafísica da modernidade. São Paulo: Moderna, 1993.

VERNANT, Jean-Pierre. As origens do pensamento grego. 12. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2002.



DISCIPLINA: FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO II

Filosofia e educação. Educação, cultura e formação. Educação, escola, cultura e saber.

 

Bibliografia Básica:

ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 5.ed. São Paulo: Perspectiva, 2001.

COÊLHO, Ildeu Moreira. Realidade e utopia na construção da universidade: memorial. 2. ed. Goiânia: Ed. da UFG, 1999. p.19-24, 53-94 e 117-130.

___. A formação do educador em questão. Pensando e fazendo um novo curso de pedagogia: a experiência da Universidade Federal de Goiás. Revista de Educação da AEC. Brasília, v.14, n.58, p.36-60, out./dez. 1985.

___. Ensino de graduação: a lógica de organização do currículo. Educação Brasileira. Brasília, v.16, n.33, p.43-75, jul./dez. 1994.

___. Graduação: rumos e perspectivas. Avaliação - revista da rede de avaliação institucional da educação superior. Campinas, v.3, n.3, p.9-19, set. 1998.

___. Educação, escola, cultura e formação. ENCONTRO REGIONAL DE PSICOPEDAGOGIA, 12, Goiânia, 2002. Anais... Goiânia, 2002, p.26-33.

DELORS, Jacques et al. Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez; Brasília: MEC : UNESCO, 1998 [Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI.]

EVANGELISTA, Ely Guimarães dos Santos. Educação e mundialização. Goiânia: Ed. UFG, 1997.

SANTOS, Oder José dos. Pedagogia dos conflitos sociais. Campinas: Papirus, 1992.

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS HUMANAS – I

 

Conceito de Ciência. Objeto das Ciências Humanas. Concepções teóricas na área das Ciências Humanas. O método das Ciências Humanas. As Ciências Humanas na educação infantil e nas séries iniciais do ensino fundamental. A formação dos conceitos fundamentais das Ciências Humanas e suas relações com conteúdos programáticos e currículos.

 

Bibliografia Básica:

 

ARROYO ,,Miguel.Patria Amada,Ignorada.Em Aberto,DF,1989,ano 7,n. 37

DIEHL, Asto (org.)r.O livro didático e o ensino de história em transição.Ed.Ediupf,Passo Fundo,1999

FONSECA,Selva G.Caminhos da História Ensinada.Papirus,SP,1994

MARCELINO,Nelson ( org.).Introdução às Ciencias Humanas.Papirus,SP.1989

SCHAFF,Adam.História e Verdade.Martins Fontes,SP,1978.

PENTEADO. Heloisa D.Metodologia do Ensino de História e Geografia.Cortez,SP,1993.

NOSELLA,Maria de Lourdes.As Belas Mentiras: a ideologia subjacente aos livros didáticos.Moraes,SP,1978.

PINSKY,Jaime.(org.).O ensino da história e a criação do fato.Contexto,SP,1988.

 

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS HUMANAS – II

 

Formações do conceito de relações sociais, espaço e tempo na educação infantil e séries iniciais. Alternativas metodológicas para o ensino das Ciências Humanas. A questão ao livro Didático. O local e o regional na educação infantil e séries iniciais ao E.F.

 

Bibliografia Básica:

MICELI,Paulo.O mito do herói nacional.Contexto,SP,1993

MASCARENHAS.Angela.As Ciências sociais no ensino fundamental.Revisra Solta a Voz,Cegraf. Goiânia,Dez/1994,n. 5

_______________.O Não lugar das Ciências Humanas no Ensino Fundamental.Revista Interação,Cegraf,Goiânia,n.22.

MARX,K.e ENGELS, F.A Ideologia Alemã.Estampa,SP,1988.

ALMEIDA, R. e PASSINI,Elza.Espaço Geográfico:ensino e representação.Contexto,SP,1994

CAVALCANTE, Lana.Geografia,Escola e construção de conhecimentos.Papirus,SP,2000.

BRUDEL, F. História e Ciências Sociais.Ed.Biblioteca de Ciencias Humanas,SP,1988.

Parametros Curriculares Naci9onais.Mec,Brasil,1994

 

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE CIÊNCIAS NATURAIS I

Subsídios teóricos para o entendimento do processo de construção do conhecimento científico e os paradigmas das Ciências. Contextualização do ensino das Ciências Naturais na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental. Contribuições do ensino de Ciências frente as questões da inclusão, das drogas e da sexualidade.

 

Bibliografia Básica:

CARVALHO, Maria Cecília M. (org.). Construindo o saber – metodologia científica. Campinas/SP: Papirus, 1998.

COLLARES, Cecília A. L., MOYSÉS, M. A. Preconceitos no cotidiano escolar: ensino e medicamentalização. São Paulo: Cortez, 1996.

SANTOS, Maria Ângela. Biologia Educacional. 4ª ed., São Paulo: Ática, 1998.

SUPLICY, Marta (org). Sexo se aprende na escola. São Paulo: Olho d’água, 1999.

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE CIÊNCIAS NATURAIS II

 

Objetivos gerais, conceitos básicos e procedimentos metodológicos para o ensino das Ciências Naturais na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental.

 

Bibliografia Básica:

AMARAL, I. Os currículos do ensino fundamental para as escolas brasileiras. São Paulo: ed. Autores Associados, 1998.

BIZZO, Nélio. Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ed.Ática, 2000.

FRANCALANZA, Hilário (org). O ensino de ciências no primeiro grau. São Paulo: Atual, 1996.

GOMÉZ, A.I.P. Compreender e transformar o ensino. Porto Alegre: Artmed, 1998.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação. Os projetos de trabalho. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

NARDI, Roberto (org). Questões atuais no ensino de ciências. São Paulo: escrituras Editora, 1998. (educação para a ciência)

OLIVEIRA; Daisy Lara. Ciências nas salas de aula. Porto alegre: Mediação, 1997. (cadernos de educação básica, v. 2)

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambietal. São Paulo: Brasiliense, 2001. (coleção primeiro passos, 292)

WEISSMAMN, Hilda (org). Didática das ciências naturais. Contribuições e relfexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998.

XAVIER, Maria Luisa Merino (org). O ensino nas séries iniciais: das concepções teóricas às metodologias. Porto Alegre: Mediação, 1997. (cadernos de Educação Básica, v. 1)

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL I

 

Concepções de linguagem e lingüística. Ensino de língua e fracasso escolar. Leitura, produção de texto e análise lingüística. Literatura.

 

Bibliografia Básica:

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec,1992.

GERALDI, Wanderlei. O texto na sala de aula. Cascavel: Assoeste,1985.

GIL NETO, Antônio. A produção de textos na escola. São Paulo: Loyola, 1998.

LYONS, John. Linguagem e lingüística. Rio de Janeiro: Guanabara,1981.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de lingüística geral. São Paulo: cultrix,1974.

ZILBERMAN, Regina. A literatura infantil na escola. São Paulo: Global,1994.

 

 

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O ENSINO FUNDAMENTAL II

 

Leitura, produção de textos e análise lingüística. Pesquisa e formação do leitor e do escritor. Discurso, docência e pesquisa. Literatura. Diretrizes e projetos, em língua portuguesa, para a escola.

 

Bibliografia Básica:

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec,1992.

GERALDI, Wanderlei (org.). Aprender e ensinar com textos de alunos. São Paulo: Cortez,1998.

ILARI, Rodolfo. Lingüística e o ensino da língua portuguesa. São Paulo: Martins Fontes,1992.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura à leitura do mundo. São Paulo: Ática, 1989.

MARINHO, Marlene e SILVA, Ceris Ribas da (orgs.). Leituras do professor. São Paulo: Mercado Aberto, ALB, 1998.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. O que é lingüística. São Paulo: Brasiliense, 1986.

PROUST, Marcel. Sobre a leitura. Campinas: Pontes,2001.

 

 

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE MATEMÁTICA I

Visão histórica e epistemológica do conhecimento matemático. A função social dos conteúdos matemáticos. A matemática no currículo, na legislação e em diferentes enfoques teóricos metodológicos. O processo de ensino e de aprendizagem dos conteúdos matemáticos na educação infantil. Elaboração de propostas metodológicas para a matemática na educação infantil.

 

Bibliografia Básica:

AGUIAR, João Serapiã. Jogos para o ensino de conceitos. Leitura e escrita na pré-escola. São Paulo: Papirus, 1998

CENTURIÓN, Marília. Conteúdo e Metodologia da Matemática. Número e Operação. São Paulo, Ed.Scipione, 1994.

DUHALDE, Maria Eliana. Encontros iniciais com a matemática: contribuições à educação infantil .Trad. Maria Cristina Fontana. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

FAYOL, Michel. A criança e o número: da contagem à resolução de problemas.Trad. Rosana Severino de Leoni . Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

KAMII, CONSTANCE. A criança e o número. Campinas, Papirus, 27 ed, 2000.

KISHIMOTO, T.M. O jogo e a educação infantil. São Paulo, Pioneira, 1994.

PARRA, Cecília. Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas: Trad. Juan. A Dovens. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

SILVA, Eleuza de Melo. O ensino-aprendizagem das operações matemáticas básicas nas quatro primeiras séries do ensino fundamental. Goiânia: MEEB/FE/UFG, 1995. (Dissertação de Mestrado)

SMOLE, Kátia Cristina Stocco. A Matemática na Educação Infantil: a teoria das inteligências múltiplas na prática escolar. Porto Alegre: Arte Médicas, 1996.

 

DISCIPLINA: FUNDAMENTOS E METODOLOGIA DE MATEMÁTICA II

Fundamentos teóricos e metodológicos dos conteúdos (conceitos) matemáticos nos anos iniciais do ensino fundamental. Elaboração de propostas metodológicas para a matemática nos anos iniciais do ensino fundamental. A avaliação da aprendizagem matemática.

 

Bibliografia Básica:

AGUIAR, João Serapiã. Jogos para o ensino de conceitos. Leitura e escrita na pré-escola.São Paulo: Papirus, 1998.

CENTURIÓN, Marília. Conteúdo e Metodologia da Matemática. Número e Operação. São Paulo, Ed.Scipione, 1994.

DANTE, Luiz Roberto.Didática da resolução de problemas. São Paulo: Ática, 2000.

DUARTE, Ana Lúcia e CASTILHO, Sônia, F. da R. Metodologia da Matemática. Belo HorizonteVirgília, 3 vol., 1983.

DUHALDE, Maria Eliana. Encontros iniciais com a matemática: contribuições à educação infantil .Trad. Maria Cristina Fontana. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

KAMII, Constance.Desenvolvendo a Aritmética: Implicações da Teoria de Piaget. Campinas, Papirus, 1998.

____ Reinventando a Aritmética: Implicações da Teoria de Piaget. Campinas, Papirus, 1995.

MOYSES. Lúcia. Aplicações de Vigotsky à educação matemática. Campinas: Papirus, 2000.

PARRA, Cecília. Didática da matemática: reflexões psicopedagógicas: Trad. Juan. A Dovens. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

SILVA, Eleuza de Melo. O ensino-aprendizagem das operações matemáticas básicas nas quatro primeiras séries do ensino fundamental. Goiânia: MEEB/FE/UFG, 1995. (Dissertação de Mestrado).

DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO I

 

A história como Ciência. História e história da educação: um debate teórico e metodológico atual. Origens da educação pública. História da educação brasileira na Colônia e no Império.

 

Bibliografia Básica:

ARIÈS, Philipe. História Social da Criança e da Família. Rio de Janeiro, Zahar, 1981;

BURKE, Peter. A Escrita da História: novas perspectivas. Trad. Magda Lopes. São Paulo: UNESP,1992.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia . São Paulo: UNESP, 1999.

CANESIN, Maria Teresa e LOUREIRO, Walderês Nunes. A Escola Normal em Goiás. Goiânia: Editora da UFG, 1994;

CUNHA, Luiz Antonio. Educação e Desenvolvimento Social no Brasil. Francisco Alves, Rio de Janeiro, 1988.

FRANÇA, Leonel. O Método Pedagógico dos Jesuítas. Livraria Agir Ed., RJ, 1952.

GAIOFATTO, Nadia. História e História da Educação: O debate teórico - Metodológico atual. In: Educação e Sociedade. Campinas: CEDES, N0 73, 2000, pág.262 a 266.

HOBSBAWM, Eric. Sobre História. São Paulo: Companhia da Letras, 2001.

LE GOFF, Os Intelectuais na Idade Média. São Paulo: editora Brasiliense, 1995

LOPES, Eliane Marta Teixeira. Origem da Educação Pública. Loyola, São Paulo, 1981.

MARROU, Henri-Irénée. História da Educação na Antiguidade.São Paulo: EPU, 1990.

 

 

DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO II

A educação escolar no período republicano. A educação popular. Reformas educacionais: relação público/privado; relação centralização/descentralização; formação e profissionalização de professores. Pensamento pedagógico brasileiro.

 

Bibliografia Básica:

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Educação Popular. São Paulo: Brasiliense, 1984.

CUNHA, Luís Antônio. Universidade Temporã - O Ensino Superior da Colônia à Era Vargas , Civilização Brasiliense, RJ, 1980.

GERMANO, José Willington. Estado Militar e Educação no Brasil - 1964-1985. UNICAMP/Cortez, São Paulo, 1993.

LEMME, Paschoal. O Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova e suas repercussões na realidade educacional brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 65, no. 150, maio/agosto de 1984.

LOPES, Eliane Marta Teixeira e outros (org.) 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizionte: Ed. Autêntica, 2000.

PAIVA, Vanilda . Educação Popular , Educação de Adultos. Loyola, São Paulo, 1973.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira F. História da Educação no Brasil (1930-1945), Vozes, Petrópolis, 1994.

SILVA, Tomaz Tadeu e GENTILI, Pablo, Escola S.A. - quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo, CNTE, Brasília, 1996.

XAVIER, Elizabete, Poder Político e Educação de Elite, Ed. Cortez/Autores Associados. Coleção Educação Contemporânea, SP, 1980.

DISCIPLINA: POLÍTICAS EDUCACIONAIS E EDUCAÇÃO BÁSICA

 

A educação no contexto das transformações da sociedade contemporânea; a relação Estado e políticas educacionais; as políticas, estrutura e organização da educação escolar no Brasil a partir da década de 1990; a regulamentação do sistema educacional e da educação básica; as políticas educacionais em debate.

 

Bibliografia Básica:

CURY, Carlos R. Jamil. LDB – Lei de Diretrizes e Bases da educação. (Lei 9.394/96). 4 ed. – Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

_____. Legislação educacional brasileira. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

DOURADO Luiz F. , PARO, V. H (orgs.) Políticas públicas e Educação Básica. São Paulo: Xamã, 2001.

LIBÂNEO, José C., OLIVEIRA, João F., TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.

LIMA, Licínio C. A escola como organização educativa. São Paulo: Cortez, 2001.

OLIVEIRA, Romualdo Portela de. Organização do ensino no Brasil – níveis e modalidades na Constituição Federal e na LDB. São Paulo: Xamã, 2002.

TOSCHI, Mirza Seabra, FALEIRO, Marlene de Oliveira L. A LDB do Estado de Goiás (Lei 26/98): análises e perspectivas. Goiânia: Alternativa, 2001.

 

 

 

DISCIPLINA: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO I

História e eixos epistemológicos da Psicologia; Psicologia e Educação; desenvolvimento cognitivo, afetivo, social e psicomotor da criança ao adulto e suas implicações no processo ensino-aprendizagem. Abordagens teóricas: comportamental e psicanalítica e suas contribuições para a compreensão dos processos educativos.

 

Bibliografia Básica:

ANTUNES, Mitsuko A.M. A psicologia na educação: algumas considerações. Cadernos USP, São Paulo, p.97-112, 1991.

Bettelheim, Bruno. A psicanálise dos contos de fadas. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1979.

BITTAR. Mona e GEBRIN, Virgínia S. O papel da psicologia da educação na formação de professores. Educativa. Goiânia, v. 2, p.7-12, jan./dez. 1999

BOCK, Ana M, FURTADO, Odair e TEIXEIRA, Maria de Lourdes T. Psicologias: uma introdução ao estudo da psicologia São Paulo, Saraiva, 1991.

D’ANDREA, Flávio F. Desenvolvimento da personalidade. São Paulo, Difel, 1984

FREUD, Sigmund. Um estudo autobiográfico /O mal-estar da civilização/ Novas lições de psicanálise In: Obras completas. Rio de Janeiro, Imago, 1976.

GOULART, Iris B. Psicologia da educação. Petrópolis, Vozes, 1987.

MOREIRA, Paulo R.Psicologia da Educação:interação e individualidade.São Paulo,FTD, 1994.

MIRANDA, Marília G. de O processo de socialização da criança na escola. LANE, Silvia. Psicologia Social: o homem em movimento. São Paulo, Brasiliense, 1984.

_____ .Psicologia do desenvolvimento. A construção do homem como ser individual.Educativa. Goiânia, v.2, p. 45-62, jan./dez. 1999.

MIZUKAMI, Maria G.N. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo, EPU, 1986.

RAMOS, Graciliano. Infância. Mestres da Literatura Contemporânea. Rio de Janeiro: Ed. Record, 1995.

ROUDINESCO, Elizabeth. Por que a psicanálise? Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 2000.

SKINNER, B. F. Ciência e comportamento humano. Brasília, Edunp, 1970.

_____ . Sobre o behaviorismo. São Paulo, Cultrix, 1974.

 

 

DISCIPLINA: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO II

Os processos de ensino-aprendizagem e desenvolvimento da criança ao adulto: contribuições de Piaget, Vygotsky e Wallon; interações socioculturais, construção do conhecimento e constituição dos sujeitos nas práticas sociais.

 

Bibliografia Básica:

ALENCAR, Eunice Soriano de. (org.) Novas contribuições da Psicologia aos processos de ensino e aprendizagem. São Paulo, Cortez, 1992.

CARRAHER, Terezinha Nunes. Aprender pensando. Petrópolis, Vozes, 1990.

CÓRIA-SABINI, M. Aparecida. Psicologia aplicada à educação. São Paulo, EPU, 1986.

COUTINHO, Maria Tereza da C. e MOREIRA, Mércia. Psicologia da Educação. Belo Horizonte, Ed. Lê, 1998.

_____ e PALACIOS, Jesús e MARCHESI, Alvaro. Desenvolvimento psicológico e educação. V.1. Porto Alegre, Artes Médicas, 1995.

DANTAS, Pedro da Silva. Para conhecer Wallon: uma psicologia dialética. São Paulo, Brasiliense, 1993.

DAVIS, Claudia e OLIVEIRA, Zilma. Psicologia da Educação. São Paulo, Cortez, 1990.

LURIA, A. R. Curso de psicologia geral. Rio de Janeiro, Civ. Brasileira, 1979.

PIAGET, J. A psicologia da criança. Rio de Janeiro, Bertrand Editora, 1994.

_________. Seis estudos de Psicologia. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1982.

RAPPAPORT, Clara R, FIORI, Wagner da R. e DAVIS, Claudia. Teorias do desenvolvimento. São Paulo, EPU, 1981. 4 v.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo, Martins Fontes, 1992.

_______________. Pensamento e Linguagem. São Paulo, Martins Fontes, 1988.

WALLON, Henri. Psicologia e educação da infância. Coletânea. Lisboa, Estampa, 1973.

_______________. Origens do caráter na criança. São Paulo, Nova Alexandria, 1995.

DISCIPLINA: SOCIEDADE, CULTURA E INFÂNCIA

 

A construção histórica – social e cultural do sentimento de infância. História do atendimento à infância brasileira. A concepção de infância na formação do pensamento pedagógico a partir das contribuições de Roussean, Pestalozzi, Montenorl, Iroebel e Dewey. Sociedade, Modernidade, Educação e Infância.

 

 

Bibliografia Básica:

 

ARCE, Alessandra. Friedrich Froebel – O pedagogo dos jardins de infância. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

 

ARIÈS, Philipe – História Social da Criança e da Família – 2º ed, R.J: Guanabara, 1986

 

CHAETEAU, Jean. Os grandes Pedagogistas. S.P: Companhia. Editora Nacional, 1978.

 

CHARLOT, Bernard. A mistificação Pedagógica Realidades Sociais e Processos Ideológicos na Teoria da Educação. R.J Guanabara, 1986.

 

DEWEY, Jonhn, Experiência e Natureza; Vida e Educação. Trad. Murilo Otávio R.P. Leme, Anísio S. Teixeira. S.P.: Abril Cultural, 1980. Os Pensadores.

 

FREITAS, Marcos Cesar (org). História Social da Infância no Brasil, S.P: Cortes, 1999.

 

KOHAN, Walter. A Infância – Entre Educação e Filosofia. Belo Horizonte: Autentica, 2003.

 

KRAMER, Sonia. A política do pré-escolar no Brasil . A arte do disfarce. 3º ed., R.J.: Dois Pontos, 1987.

 

KUHLMANN JR, Moisés. Infância e Educação Infantil – uma abordagem histórica. Porto Alegre: mediação, 1998.

 

MARCÍLIO, Maria Luiza. História Social da Criança Abandonada. S.P.: Hucitec Ltda, 1998.

 

MERISSE, Antonio ... ( et.al ). Lugares da Infância – reflexões sobre a historia da criança na fábrica, creche e orfanato. S.P.; Arte & Ciência, 1997.

 

PACHECO, Elza Dias (org). Televisão, Criança Imaginário e Educação. Campinas, S.P.: Papirius, 1998.

 

PRIORI, Mary Del (org) . História das Crianças no Brasil, S.P.: Contexto, 1999.

 

 

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO I

 

Condições histórico-sociais e intelectuais do surgimento da Sociologia. O objeto e o método da Sociologia em Durkheim, Marx e Weber. A organização da vida social. A educação como processo social.

 

Bibliografia Básica:

Adorno, Theodor et.al. Temas básicos de Sociologia. São Paulo. Cultrix. 1973.

Bottomore, Tom. et.al. História da análise sociológica. Rio de Janeiro Zahar. 1980.

Cohn, Gabriel. Para ler os clássicos. Rio de Janeiro. Livros técnicos e científicos. 1988.

Durkheim, Emile. As regras do método sociológico. São Paulo. Nacional. 1978.

Lowy, Michael. Ideologias e Ciência Social. São Paulo. Cortez. 1990.

Marx, Karl e Engels, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo. Ciências Humanas. 1979.

Quintaneiro, Tânia et.al. Um toque de clássicos: Durkheim, Marx e Weber. Belo Horizonte. Ed. UFMG. 1996.

Weber, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. Brasília. Ed. UNB. 1981.

 

 

 

DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO II

 

Concepções de educação dos clássicos da sociologia ( Durkheim Marx e Weber). Educação e a organização da cultura em Gravrsci. Educação e teoria da prática em Bourdieu. A compreensão sociológica da educação no Brasil.

 

Bibliografia Básica:

Bourdieu, Pierre. Coleção os Grandes Cientistas Sociais. São Paulo. Àtica. 1985.

______ e Passeron, J.C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro. Francisco Alves. 1975.

Durkheim, Emile. Educação e Sociologia. São Paulo. Melhoramentos. 1973.

Foracchi, Marialice e Martins, José de Souza(org). Sociologia e Sociedade. Rio de Janeiro. Livros Técnicos e Científicos. 1977.

Gramsci, Antonio . Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro. Civilização brasileira. 1991.

Manacorda, Mario. Marx e a pedagogia Moderna. São Paulo. Cortez. 1980.

Tura, Maria de Lourdes Rangel (org). Sociologia para educadores. Rio de Janeiro. Quartet. 2002.

Weber, Max. Ensaios de Sociologia. Rio de Janeiro. Guanabara. 1982.

 

 

 

DISCIPLINA: CULTURA, CURRÍCULO E AVALIAÇÃO

 

Currículo e avaliação na educação brasileira: pensamento curricular; currículo e suas dimensões epistemológica, histórica, didático-pedagógica, política e cultural; política do conhecimento oficial e currículo escolar, como política cultural; concepções teóricas do currículo e da avaliação; currículo disciplinar e possibilidades de superação da disciplina; debates contemporâneos no campo do currículo e da avaliação; desafios para o século XXI.

 

Bibliografia Básica:

 

APPLE, Michael. Currículo e Poder. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989.

APPLE, Michael W. Política Cultural e Educação. São Paulo: Cortez, 2000.

BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

FORQUIN, J. C. (org.). Escola e Cultura. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. 2a Ed. São Paulo: Paz e Terra, 1993.

GIROUX, Henry A. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GIROUX, Henry A. Cruzando as fronteiras do discurso educacional: novas políticas em educação. Porto Alegre: Artmed, 1999.

HABERMAS, Jurgen. O discurso filosófico da modernidade. Lisboa, Portugal: Dom Quixote, 2000.

HERNÀNDEZ, Fernando e VENTURA, Montserrat. A organização do Currículo por Projetos de Trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MCLAREN, Peter. Multiculturismo Revolucionário: Pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artmed, 2000.

MOREIRA, Antônio Flávio (org.). Currículo: questões atuais. Campinas, SP: Papirus, 1997.

SACRISTAN, J. Gimeno. A educação obrigatória: seu sentido educativo e social. Porto Alegre: Artmed, 2001.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introdução as teorias de currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

YOUNG, Michael F. D. O Currículo do Futuro: da nova sociologia da educação a uma teoria crítica do aprendizado. Campinas, SP: Papirus, 2000.

ZABALA, Antoni. Enfoque globalizador e pensamento complexo: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

ZABALZA, Miguel A. Planificação e Desenvolvimento Curricular na Escola. 2a Ed. Lisboa: Ed. Asa, 1994.

 

DISCIPLINA: DIDÁTICA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Estudo das contribuições da Pedagogia, da Didática e da pesquisa sobre a formação de professores – concepções pedagógicas; sentido social da profissão professor; a organização do trabalho docente: planejamento, desenvolvimento e avaliação do processo de ensino – tendo em vista a formação e atuação profissional dos alunos do curso de Pedagogia.

Bibliografia Básica:

CANDAU, Vera Maria. Reinventar a escola. Petrópolis: Vozes, 2000.

________. Didática, currículo e saberes escolares. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

________. Cultura, linguagem e subjetividade no ensinar e aprender. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

________. Ensinar e aprender: sujeitos, saberes e pesquisa. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

________.Linguagens, espaços e tempos no ensinar e aprender. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

CHAVES, Sandramara Matias. Avaliação da aprendizagem no ensino fundamental: realidade e possibilidades. Goiânia, UFG (Dissertação de Mestrado), 1992.

CUNHA, Maria Isabel da. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 1989.

FONTANA, Roseli A Cação. Como nos tornamos professoras? Belo Horizonte, MG, Autêntica, 2000.

GERALDI, Corinta (Org). Cartografias do trabalho docente: professor pesquisador. Campinas, Mercado das Letras, 1998.

GHIRALDELLI, Paulo. Didática e teorias educacionais. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

LUDKE, Menga; ANDRË, Marli E. D. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Planejamento: plano de ensino - aprendizagem e projeto educativo. São Paulo: Libertad, 1995.

VEIGA, Ilma P. A. (Org.) Repensando a Didática. Campinas: Papirus, 1989.

________ (Org). Projeto político - pedagógico da escola. Campinas: Papirus, 1995.

________ (Org). Didática: o ensino e suas relações. Campinas: Papirus, 1996.

________ (Org) Técnicas de ensino – Por que não? Campinas: Papirus, 1997.

________ (org). Caminhos da Profissionalização do Magistério. São Paulo: Papirus,1998.

DISCIPLINA: EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO E MÍDIAS

Educação e comunicação como práticas culturais. Mídias como expressão simbólica das diferenças culturais. A tecnologia como cultura e potencializadora da produção cultural. Consumo e ética. Processos educativos mediados por tecnologias; tecnologias e suas implicações na educação; gestão da comunicação e das mídias no ambiente escolar.

 

Bibliografia Básica:

BARRETO, Raquel Goulart (org.). Tecnologias educacionais e educação a distância – avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001.

BIANCHETTI, Lucídio. Da chave de fenda ao laptop – tecnologia digital e novas qualificações: desafios à educação. Petrópolis: Vozes, Unitrabalho e UFSC., 2001.

COHN, Gabriel (org.). Comunicação e indústria cultural. 4a. ed., São Paulo: Nacional, 1978.

DOWBOR, Ladislau, IANNI, Octavio, RESENDE, Paulo-Edgar A ., SILVA, Hélio (orgs.). Desafios à comunicação. Petrópolis: Vozes, 2000.

FERRÉS, Joan. Televisão e educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

________. Vídeo e educação. 2a. ed., Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

GRINSPUN, Mirian P. S. (Org.). Educação tecnológica – desafios e perspectivas. São Paulo: Cortez, 1999.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003.

KUNSCH, Margarida Maria K. (org.). Comunicação e educação – caminhos cruzados. São Paulo, Loyola, 1986.

LITWIN, Edith (org.). Tecnologia educacional – política, histórias e propostas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MARCONDES FILHO, Ciro. Televisão – a vida pelo vídeo. 13a. ed., São Paulo: Moderna, 1988.

MARTINS, Francisco Menezes e Silva, Juremir Machado da. (orgs). Para navegar no século XXI – tecnologias do imaginário e cibercultura. 2. ed., Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.MELO, José Marques de. Para uma leitura crítica da comunicação. São Paulo: Paulinas, 1985.

MORAES, Denis de (org.). Por uma outra comunicação – mídia, mundialização e poder. Rio de Janeiro: Record, 2003.

PENTEADO, Heloísa (org.). Pedagogia da comunicação: teorias e práticas. São Paulo: Cortez, 1998.

RUBIM, Antônio Albino, BENTZ, Ione Maria G., PINTO, Milton José (orgs.). Produção e recepção dos sentidos midiáticos. 2a. ed., Petrópolis: Vozes, 1998.

SOUSA, Mauro Wilton de (Org.). Sujeito, o lado oculto do receptor. São Paulo: Brasiliense, 1995.

VARGAS, Milton. Para uma filosofia da tecnologia. São Paulo: Alfa-Omega, 1994.

 

 

DISCIPLINA: ESTÁGIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL I

 

Vivência de processos de investigação e problematização da realidade de educação, a partir do campo de estágio e dos aportes teóricos da Pedagogia, tendo em vista o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e compromisso inerente à profissão docente. Ênfase no conhecimento da organização do trabalho pedagógico desenvolvido no campo de estágio.

 

 

 

DISCIPLINA: ESTÁGIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL II

 

Vivência de processos de investigação e problematização da realidade de educação, a partir do campo de estágio e dos aportes teóricos da Pedagogia, tendo em vista o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e compromisso inerente à profissão docente. Ênfase na coleta sistemática de dados e elaboração do projeto de ensino-aprendizagem.

 

 

 

DISCIPLINA: ESTÁGIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL III

 

Vivência de processos de investigação e problematização da realidade de educação, a partir do campo de estágio e dos aportes teóricos da Pedagogia, tendo em vista o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e compromisso inerente à profissão docente. Ênfase no desenvolvimento e avaliação do projeto de ensino-aprendizagem.

 

 

 

DISCIPLINA: ESTÁGIO EM EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL IV

 

Vivência de processos de investigação e problematização da realidade de educação, a partir do campo de estágio e dos aportes teóricos da Pedagogia, tendo em vista o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e compromisso inerente à profissão docente. Ênfase na sistematização, análise e apresentação de relatório do trabalho desenvolvido.

 

 

Bibliografia Básica do Estágio:

 

ALVES, Nilda & GARCIA, Regina Leite (orgs). O Sentido da Escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

AQUINO, Julio Groppa ( org). Indisciplina na Escola. Alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1996.

DEMO, Pedro. Pesquisa - princípio científico e princípio educativo. São Paulo, Cortez: 1990.

___________. Educar pela pesquisa. Campinas: Autores Associados, 1996.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa. Campinas: Papirus, 1994.

__________________________ (Org.). A pesquisa em educação e as transformações do conhecimento. Campinas: Papirus, 1997.

FREITAS, Helena Costa Lopes de. O trabalho como princípio articulador na prática de ensino e nos estágios. Campinas, SP: Papirus, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Fundamentos de Educação Especial. São Paulo: Pioneira, 1982.

___________________________ . Educação Especial no Brasil. História e políticas públicas. São Paulo:,Cortez, 1996.

PASSOS, L. F. Formação Continuada de Professores: dificuldades, limites e perspectivas. Rio Claro, São Paulo, s/d. (mimeo)

PICONEZ, Stela C. B. (Coord.) A prática de ensino e o estágio supervisionado. Campinas: Papirus, 1991.

PIMENTA, Selma Garrido. O estágio na formação de professores unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez, 1995.

_________________(Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

PONTUSCHKA, Nídia Nacib (Org.). Ousadia no diálogo: interdisciplinaridade na escola pública. São Paulo: Loyola, 1993.

RIBEIRO, Vera Maria Masagão et alii. Metodologia da alfabetização: pesquisas em educação de jovens e adultos. Campinas, S.P: Papirus, 1992.

SÃO PAULO, S. M. E. MOVA-Reflexões sobre o processo metodológico de alfabetização - Caderno 3. São Paulo, s/d.

SILVA, Rose Neubauer e NOGUEIRA, Madza Julita. A escola pública e o desafio do curso noturno. São Paulo: Papirus, 1995.

TIBALLI, Elianda F. A. Didática e Prática de Ensino: uma orientação teórico - prática para a sala de aula. In: Teoria e Práxis. Goiânia, GO: UCG, n. 05, agosto/1992.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Construção do conhecimento em sala de aula. São Paulo: Libertad, 1995.

________.Planejamento: plano de ensino - aprendizagem e projeto educativo. São Paulo: Libertad, 1995.

________. Disciplina: Construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula e na escola. São Paulo: Libertad, 1995.

________. Avaliação: concepção dialética - libertadora do processo de avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 1995.

DISCIPLINA: GESTÃO E ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

 

O trabalho na sociedade capitalista: história, modos de produção, relações de produção. A escola no capitalismo: organização, gestão dos processos educativos, o trabalho docente. A gestão escolar democrática nas políticas educacionais: concepções de gestão e organização da escola. A escola como cultura organizacional: o projeto político-pedagógico coletivo e o trabalho do professor.

 

 

Bibliografia Básica:

ALBORNOZ. Suzana. O que é trabalho. 6a. ed., São Paulo: Brasiliense, 1998. Coleção Primeiros Passos.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho – ensaios sobre as metamorfoses do mundo do trabalho. 6a. ed., São Paulo: Cortez, 1999.

________. Os sentidos do trabalho – ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2a. ed., São Paulo: Boitempo, 2000.

FERREIRA, Naura C. (org.) Gestão democrática da educação; atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2001.

FERRETI, Celso J., SILVA JR, João dos Reis e OLIVEIRA, Maria Rita N. S. Trabalho, formação e currículo – para onde vai a escola? São Paulo: Xamã, 1999.

LIBÂNEO, J. C., OLIVEIRA, J. F de, TOSCHI, M. S. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003. Coleção Docência em formação.

________. Organização e gestão da escola – teoria e prática. 3a. ed., Goiânia: Alternativa, 2001.

NÓVOA, Antonio (coord.). As organizações escolares em análise. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

OLIVEIRA, Dalila Andrade (org.). Gestão democrática da educação – desafios contemporâneos. Petrópolis: Vozes, 1997.

OLIVEIRA, Carlos Roberto de. História do trabalho. 4a. ed., São Paulo: Ática, 1998. Série Princípios.

PARO, Vitor H. Administração escolar – introdução crítica. São Paulo: Cortez, 1988.

________. Por dentro da escola pública. São Paulo: Xamã, 1996.

VEIGA, Ilma P. e Resende, Lúcia M. Gonçalves (orgs.). Escola: espaço do projeto político-pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 1998.

________ e FONSECA, Marília (orgs.). As dimensões do projeto político-pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 2001.

 

 

 

 

 

DISCIPLINA: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I

 

Metodologia do trabalho científico. Procedimentos básicos para o trabalho intelectual. A questão do conhecimento. Senso comum e saber científico. Limites da ciência. Mito da neutralidade científica. Conhecimento e poder. Normas e técnicas para a produção da monografia.

 

DISCIPLINA: TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II

 

Elaboração da monografia. Documentação e leitura da bibliografia. Construção lógica do trabalho. Redação final.

 

Bibliografia Básica (para as duas disciplinas):

 

CARVALHO, M. C. M. (ORG.). Construindo o saber – Metodologia científica: fundamentos e técnicas. 2a. ed. Campinas: Papirus, 1989.

DEMO, P. Metodologia Científica nas Ciências Sociais. 2a. ed. São Paulo: Atlas, 1989.

SEVERINO, A J. Metodologia do trabalho científico. 19a. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

ECO, U. Como se faz uma tese. 9a. ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

FEITOSA, V. C. Redação de textos científicos. 2a. ed. Campinas: Papirus, 1995.

 

 

 

 

 

Listar Todas Voltar